lago verde

Falar a partir de niguém faz comunhão com as árvores
Faz comunhão com as aves
Faz comunhão as chuvas
Falar a partir de ninguém faz comunhão com os rios, com os ventos, com o sol, com os sapos.
Falar a partir de ninguém
Faz comunhão com a borra
Faz comunhão com os seres que incidem por andrajos.
Falar a partir de ninguém
Ensina a ver o sexo das nuvens
E ensina o sentido sonoro das palavras.
Falar a partir de ninguém
Faz comunhão com o começo do verbo.

Manoel de Barros
No livro: Ensaio Fotográfico
Na Antologia: Poesia Completa
Leya, São Paulo, 2010.

Lago de Sobradinho
Remanso, BA
15 02 10

Advertisements

2 thoughts on “lago verde

  1. Olá eliel, que bela foto essa. Essa grama/capim é da parte que está seca do lago de remanso? Quando foi tirada?

    Abração
    Dimas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s